Relacionamento Interpessoal: como melhorar o seu

Seja na escola, no trabalho, no supermercado ou onde quer que você vá, você precisa das pessoas e está continuamente em contato com elas.

E se engana quem pensa que precisa delas apenas por questões práticas!

Por sermos animais sociais, necessitamos estabelecer laços com outros de nossa mesma espécie.

É a esses laços que damos o nome de relacionamento interpessoal – e é sobre isso que iremos falar hoje!

O que é um relacionamento interpessoal?

Relacionamento interpessoal é a interação contínua entre as pessoas e que envolve a satisfação mútua das necessidades de ambas as partes.

Uma característica fundamental dos relacionamentos interpessoais é que eles envolvem a autorrevelação ou o compartilhamento de informações pessoais e íntimas sobre si mesmo.

Embora a dinâmica e as normas do relacionamento variem entre as culturas, o vínculo, o apego e a socialização realizados pelas relações interpessoais são essenciais para o desenvolvimento e a sobrevivência humana.

 

Por exemplo, de acordo com a teoria do apego, a formação de laços profundos e contínuos entre as pessoas ajuda no desenvolvimento intelectual e físico.

 

Por essa razão, as pessoas desenvolvem seus primeiros relacionamentos interpessoais na primeira infância, com a família, e as pessoas que não formam relacionamentos interpessoais fortes e estáveis nesse período frequentemente sofrem com disfunções emocionais e problemas físicos ao longo da vida.

 

Além disso, essas relações são sistemas dinâmicos que mudam continuamente durante sua existência à medida que as pessoas se conhecem e se tornam mais próximas emocionalmente ou a partir do momento em que as pessoas se separam, seguem em frente com suas vidas e formam novos relacionamentos com outras pessoas.

Estágios do relacionamento interpessoal

relacionamento interpessoal

Como foi dito anteriormente, as relações interpessoais são como organismos vivos e mudam à medida que as pessoas vão se relacionando.

Abaixo, os estágios do relacionamento interpessoal detalhados.

  • Início: expressar interesse em fazer contato e mostrar que você é o tipo de pessoa que vale a pena conhecer.

  • Experimentação: o processo de conhecer outras pessoas e obter mais informações sobre elas.

  • Intensificação: agora começa a surgir uma relação interpessoal. Os sentimentos em relação à outra pessoa agora são expressos abertamente, as formas de tratamento tornam-se mais familiares, o compromisso agora é expressado abertamente e as partes começam a se ver como “nós” em vez de indivíduos separados.

  • Integração: identificação como unidade social. Os círculos sociais se fundem. Os parceiros desenvolvem maneiras únicas e ritualísticas de comportamento. A obrigação para com a outra pessoa aumenta. Algumas características pessoais são substituídas e nos tornamos pessoas diferentes.

  • Formação de vínculo: as duas pessoas fazem gestos públicos simbólicos para mostrar à sociedade que sua relação existe (anéis, pulseiras de amizade, presentes, compromisso).

  • Afastamento: começa a surgir a necessidade de restabelecer identidades separadas. A chave para uma diferenciação bem-sucedida é manter o compromisso com o relacionamento e, ao mesmo tempo, criar espaço para autonomia e individualidade.

  • Diminuição de comunicação: a comunicação entre os parceiros diminui em quantidade e qualidade. Envolve uma certa redução de interesse e comprometimento.

  • Estagnação: nenhum crescimento ocorre. Os parceiros se comportam um com o outro de maneiras antigas e familiares, sem muito sentimento.

  • Evitação: a criação de distância física, mental e emocional entre os parceiros.

  • Término: em relacionamentos românticos, o melhor indicador de se as duas pessoas agora se tornarão amigas é se já eram amigos antes de seu envolvimento emocional.

Qual a importância de ter um bom relacionamento interpessoal?

As relações interpessoais nos ensinam quem somos. Desde tenra idade, as pessoas ao nosso redor formam os aspectos-chave de nossa personalidade e sistemas de valores que podem ajudar a nos dar um senso de propósito e direção.

 

Eles também são um componente chave para o bem-estar físico e mental geral, uma vez que, como dito anteriormente, existe uma forte ligação entre relacionamentos e saúde emocional – e é por isso que é vital cercar-se de pessoas que lhe dão alegria, apoio e conforto.

 

Para além disso, relacionamentos interpessoais podem ser interações comerciais regulares ou algum outro tipo de compromisso social, como a política, por exemplo. Nesse sentido, são as boas relações interpessoais que evitam guerras e garantem a exportação e importação de produtos entre nações diferentes.

 

Se você possui uma boa capacidade de se comunicar e estabelecer relacionamentos interpessoais saudáveis, você terá mais chances de conseguir um emprego ou de ser promovido.

 

O inverso também é válido: quanto mais fraca sua capacidade de se relacionar mais profundamente com outras pessoas, mais baixas são suas chances de “sentar na janela”.

Abaixo, Gilberto de Souza, da Nortus, dá algumas dicas de relacionamento interpessoal para crescer mais rápido no ambiente de trabalho e na vida!

Quais são os pilares do relacionamento interpessoal?

Relacionamentos interpessoais devem ser fundamentados em alguns valores para que funcionem de forma saudável.

 

Separamos os principais, mas cada relacionamento é único e possuem suas especificidades. O importante, é claro, é sempre manter o canal de comunicação aberto para que todos exponham aquilo que consideram essencial.

  • Confiança

  • Esforço bilateral

  • Respeito

  • Empatia

  • Gerenciamento de expectativas

  • Limites

  • Abertura à críticas construtivas

Como melhorar o seu relacionamento interpessoal?

As habilidades interpessoais são parte integrante de sua caixa de ferramentas para conquistar espaço nos seus relacionamentos pessoais e profissionais. 

 

Do ponto de vista profissional, desde a colaboração em um projeto com um colega até a ligação com uma parte interessada externa importante, você precisa de confiança, empatia e habilidades de comunicação para aproveitar ao máximo cada interação.

 

Fortes habilidades interpessoais irão ajudá-lo a ganhar aliados e, simultaneamente, demonstrar ao seu supervisor que você é capaz de extrair o melhor dos outros – e esse é um aspecto fundamental do avanço na carreira.

 

Siga estas nove dicas para melhorar suas habilidades interpessoais no local de trabalho:

Cultive uma perspectiva positiva

Aprenda a ser positivo lembrando-se todos os dias das coisas boas sobre sua vida e seu trabalho. Se você está chateado com um assunto pessoal, deixe esses sentimentos de lado até depois do trabalho. Se você está estressado com um problema de trabalho, procure o lado positivo da situação e tente construir sobre isso.

Controle suas emoções

O trabalho não é o lugar para ser excessivamente emocional. Esteja você extremamente irritado, gravemente deprimido ou em êxtase feliz, respire fundo e acalme suas emoções. Sempre se expresse de maneira calma e paciente.

Reconhecer a experiência dos outros

Uma das melhores maneiras de construir confiança no trabalho é permitir que seus colegas de trabalho saibam que você aprecia sua experiência. Peça ajuda em projetos e dê crédito a quem merece.

Mostre um interesse real em seus colegas

Você trabalha lado a lado com seus colegas durante oito horas todos os dias; é lógico que você aprenderá algo sobre a vida deles. Faça questão de saber o que é importante para seus colegas de trabalho. Isso ajudará a solidificar seu relacionamento com eles – além de causar uma ótima impressão com todos.

Encontre uma boa característica em cada colega de trabalho

Nem todos nós gostamos de cada pessoa com quem trabalhamos, mas você não pode permitir que a preferência pessoal atrapalhe o desempenho máximo. Se a personalidade de um colega conflita completamente com a sua, a melhor maneira de lidar com a situação é encontrando pelo menos uma boa característica dessa pessoa – de preferência algo profissional.

Pratique a escuta ativa

A prática da escuta ativa fortalece as relações. Você pode fazer isso mantendo contato visual com a pessoa que está falando, balançando a cabeça e repetindo o que ela diz com suas próprias palavras. O palestrante se sentirá respeitado e é provável que você consiga se lembrar da conversa com mais facilidade depois.

Seja assertivo

Tenha confiança em sua capacidade e opiniões e não tenha medo de expressar suas necessidades, bem como seus limites.

Pratique a empatia

Ganhe uma visão abrangente das coisas, colocando-se no lugar de outras pessoas. Isso o ajudará a desenvolver empatia pelos outros, o que, por sua vez, é um grande passo para encontrar soluções que funcionem para todos os envolvidos.

Mantenha seus relacionamentos

Conecte-se com amigos da faculdade e ex-colegas nas redes sociais ou por e-mail; tente marcar reuniões cara a cara de vez em quando. Isso mostra às suas conexões que você ainda valoriza o relacionamento – e isso pode ajudar muito a progredir em sua carreira.

 

Gostou? Então compartilha nas ruas redes sociais para espalhar conhecimento e ajudar outras pessoas a aprimorarem suas habilidades interpessoais!

Junte-se

Cadastre-se em nossa newsletter que já impactou +5000 profissionais que queriam melhorar em sua carreira