31 de July de 2021 Desenvolvimento Pessoal , Carreira e Marketing Pessoal para você ir além!

Como superar os efeitos da procrastinação?

A procrastinação é uma armadilha que envolve ignorar uma tarefa desagradável em favor de uma mais fácil. Mas como superar seus efeitos?

Quantas vezes você já se viu na situação de precisar correr para terminar uma tarefa poucas horas antes do fim do prazo, mesmo quando teve semanas para concluí-la? Ou quantas vezes você se sentiu insatisfeito com o resultado final do seu trabalho porque fez aos 45 minutos do segundo tempo? A procrastinação pode ser a culpada por isso.

A procrastinação é uma armadilha na qual muitos de nós caímos e geralmente envolve ignorar uma tarefa desagradável em favor de uma mais fácil.

Se você for honesto consigo, vai descobrir que a resposta para seus atrasos pode estar no tempo que você passou mexendo nas redes sociais ou no tempo que você gastou com atividades secundárias.

O problema é que ceder ao impulso de procrastinar geralmente tem consequências que vão desde sentir-se culpado até sentir-se completamente desmotivado e desiludido com seu trabalho, o que pode levar à perda do emprego, em casos extremos.

Mas existe uma explicação para a procrastinação?

Por que procrastinamos?

procrastinação

O primeiro passo para compreender as razões da procrastinação é aceitar que ela é criada por você, não pela atividade – ainda que você diga o contrário.

A procrastinação, muitas vezes, surge como uma resposta ao medo de falhar ou ao medo de rejeição.

Se sua autoconfiança estiver baixa, você pode passar a acreditar que as tarefas que lhe foram designadas são difíceis ou fora de sua capacidade.

Além disso, você também pode procrastinar quando a tarefa é enfadonha, cansativa  ou desgastante.

Mesmo que você não possa fugir dela para sempre, sente que adiando-a você está ganhando tempo e “disposição” para executá-la, quando o que está acontecendo é o contrário disso.

Abaixo, o vídeo do canal Universo da Psicologia explica algumas das razões para a procrastinação a partir da psicologia.

Como saber se estou procrastinando?

Você pode começar se questionando a razão de estar adiando seus compromissos: se você está atrasando uma obrigação por um motivo genuíno, não está necessariamente procrastinando, apenas priorizando tarefas mais importantes – o que é saudável.

Entretanto, se você começar a adiar as coisas indefinidamente, há grandes chances de você estar procrastinando.

Além disso, se você preenche o seu dia com tarefas de baixa prioridade, adia atividades e decisões até não poder mais, faz muitas pausas em meio à atividades importantes, condiciona sua produtividade a estar de “bom humor” ou espera pelo “momento certo” para concluí-las, você pode ser um procrastinador.

Embora o problema final do procrastinador seja o mesmo – isto é, ficar sem tempo ou com tempo insuficiente para concluir as obrigações -, procrastinadores não são homogêneos.

No geral, existem 5 tipos de procrastinadores com razões que diferem entre si. Abaixo, entenda mais sobre eles.

Tipos de procrastinação

procrastinação

  1. O perfeccionista: Têm medo de começar a tarefa porque ficam com medo de falhar. Eles também podem ficar presos no processo, mesmo quando já começaram, uma vez que estão com muito medo de seguir em frente.
  2. O sonhador: Preferem planejar a agir, e embora sejam altamente criativos, acham realmente difícil terminar uma tarefa.
  3. O preocupado: Teme assumir tarefas porque acha que não é capaz de gerenciá-las. Por isso, eles adiam o trabalho temendo o julgamento alheio.
  4. O feliz: Adia deliberadamente o trabalho até o último minuto porque acha que a pressão estimulante. O único problema com esse tipo é que, por vezes, essa característica o  faz administrar mal o tempo disponível.
  5. O sobrecarregado: Possuem dificuldade em priorizar tarefas porque tem muitas tarefas e não sabe como priorizar as mais importantes. Além disso, esse tipo acaba adiando a tomada de decisão até o último minuto, o que o atrapalha.

Efeitos da procrastinação

A procrastinação tem inúmeros efeitos. Abaixo, alguns deles.

  • Você perde muito tempo

Quando você está procrastinando, sua mente certamente está ocupada demais se martirizando por isso, o que te impede de aproveitar seu tempo livre.

Ao mesmo tempo, futuramente, você terá que abrir mão de mais horas que poderiam ser gastas com pessoas queridas para sanar a baixa produtividade nas horas que você procrastinou.

  • Arrependimento e baixa autoestima

É possível que as decisões de última hora não sejam as melhores e o resultado final não seja satisfatório, o que pode fazer com que você se arrependa de ter procrastinado.

Infelizmente você não pode voltar atrás, mas pode evitar procrastinar na sua próxima atividade.

  • Prejuízos à sua reputação por não cumprir os prazos.

Ninguém gosta de trabalhar com quem não cumpre prazos, então é possível que você sempre tenha que fazer tudo sozinho.

Além disso, pessoas que não tem bons rendimentos são as primeiras a ser cotadas em listas de demissões e as últimas a serem cogitadas para promoções.

  • Problemas de saúde, como estresse e ansiedade

A qualidade de sua vida é amplamente influenciada pela qualidade de suas decisões e quando você adia as coisas para o último minuto, você terá que compensar se estressando mais para cumprir o prazo em menos tempo posteriormente, o que pode gerar ansiedade.

Como superar os efeitos da procrastinação

procrastinação

  1. Se o seu problema é uma tarefa específica e não há outra possibilidade senão entregá-la, faça o possível para concluí-la rapidamente para que você possa se concentrar no que acha mais agradável.
  2. Caso você esteja mal organizado, use listas de tarefas prioritárias e crie programações eficazes para você organizar suas tarefas por prioridade e prazo.
  3. Se após se organizar você ainda tiver dificuldades para concluir a tarefa por duvidar de sua capacidade, lembre-se que as chances de fazer um trabalho mal feito são maiores quando você o faz às pressas.
  4. Comprometa-se com as tarefas que você deve cumprir e concentre-se em realizá-las – você pode prometer a si mesmo uma recompensa, se isso ajudá-lo.
  5. Não deixe as tarefas se acumularem e tente concluí-las assim que surgirem, afinal é muito mais fácil lidar com 1 tarefa chata no lugar de 5, certo? 
  6. Minimize as distrações desativando as notificações do seu celular ou evitando redes sociais até concluir seus compromissos.
  7. Tire as tarefas que você acha menos agradáveis ​​do caminho mais cedo para que você possa se concentrar no que achar mais agradável.
  8. Identifique os benefícios de longo prazo de completar a tarefa e as consequências de evitá-la.
  9. Atribua um significado à tarefa e reconheça que ela é importante, mesmo que seja desagradável. Isso certamente aumentará seu valor para você e fará com que seu trabalho valha mais a pena.

Gostou? Então comente, compartilhe e me siga nas redes sociais para mais conteúdos como esse.

Deixe seu comentário

Related Posts

O que aprendi, ao sair de São Paulo para empreender no interior de MG.

22 de dezembro de 2018

22 de dezembro de 2018 1

Empreender é sempre uma aventura, e hoje vou te contar a minha aventura ao sair de SP, para empreender em...

4 dicas para sobreviver à Síndrome do Impostor

25 de junho de 2021

25 de junho de 2021

Você já se pegou pensando que você não merece as coisas que tem, as pessoas que estão com você e...

   

Cadastre em nossa Newsletter