7 dicas para melhorar sua dicção

A dicção é um elemento primordial para uma boa comunicação – isso é fato.

Esteja você fazendo uma apresentação importante no trabalho, fazendo um discurso para uma multidão ou encontrando um gerente de contratação para uma entrevista de emprego, utilizar adequadamente a própria voz aprimora a capacidade de se expressar e a forma como você é compreendido no ambiente em que se encontra.

Afinal, você pode ter o discurso mais brilhante e recheado com grandes ideias, mas se se não souber vender seu peixe de maneira adequada, o significado se perderá e ninguém te dará a atenção necessária.

Foi pensando nisso que hoje trouxemos 7 dicas para melhorar sua dicção e aprimorar a forma como você se comunica com as pessoas. Vamos lá?

  • Tente trava-línguas

Okay, talvez você se sinta um pouco ridículo com a ideia de praticar trava-línguas após deixar a o ensino fundamental, mas isso realmente ajudará a sua dicção – não é à toa que as escolas utilizem esse método para desenvolver as habilidades de comunicação de seus alunos.

Isso porque um trava-língua é uma série de palavras que usam padrões de sons semelhantes que requerem diferentes posicionamentos de sua língua para serem produzidos e dizer trava-línguas pode ajudá-lo a aprender a articular sons complicados, exigindo que você se concentre em cada som enquanto fala.

Se a sua fala está embolada, você está falando rápido demais ou está “engolindo palavras”, adquirir o hábito de praticar trava-línguas diariamente pode te ajudar a melhorar sua dicção.

Ao praticar, tome seu tempo e observe onde sua língua está na boca enquanto você produz cada som.

Esse vídeo do canal Cá me disse ajuda muuuito a destravar a fala, recomendo demais!

  • Leia em voz alta na frente do espelho

Para ajudá-lo a entender como os movimentos de sua língua, lábios e mandíbula afetam sua fala, ao ler um livro ou artigo diga as palavras em voz alta para si mesmo em frente ao espelho.

Concentre-se em como você soa, quais palavras são fáceis de pronunciar e quaisquer palavras ou frases que o desafiem.

Essa pode ser uma ótima maneira de praticar a fala sem público, o que retira o fator nervosismo da jogada e te permite avaliar como você fala quando não está sob pressão.

 É importante saber se sua dificuldade de fala surge com a presença de outras pessoas ou se é indiferente a isso, pois a abordagem para os dois casos é diferente.

Além disso, ler em voz alta pode ser uma estratégia útil porque pode ser mais fácil se concentrar em como você diz as coisas quando não está pensando no que dizer.

Tente falar com movimentos exagerados da boca ou quase não mexendo a boca, e preste atenção em como os sons mudam dependendo de como você move sua boca.

  • Tente falar mais devagar controlando a respiração

Ao falar, esteja atento ao seu ritmo e a sua respiração. 

Algumas pessoas podem falar mais rápido e intercalando o que fala com respirações quando se sentem nervosas, o que pode dificultar a compreensão de outras pessoas.

Preste atenção à velocidade de sua fala e diminua a velocidade para completar cada palavra antes de dizer a próxima. Ao diminuir a velocidade, você ajuda seu público a ouvir e compreender totalmente cada palavra.

Além disso, um bom controle da respiração é importante para falar claramente.

Muitos artistas profissionais, como cantores e atores, praticam técnicas de respiração para melhorar o controle da respiração no palco.

Um método para garantir que você respire fundo é treinar a respiração colocando uma das mãos no peito e a outra na barriga; quando você inspira, a mão em seu estômago se move enquanto a outra permanece no lugar.

Isso mostra que você está respirando profundamente, o que pode ajudá-lo a falar com voz plena.

A Luciana Sangrette tem um vídeo muito legal falando sobre o padrão correto de respiração, então não deixa de dar uma olhada.

  • Imite pessoas com boa dicção

Outra estratégia para melhorar sua fala é observar como bons oradores, sejam eles políticos, celebridades ou palestrantes, falam.

Para começar, escolha um orador que seja eficaz em fazer apresentações e estude sua fala, prestando atenção em sua respiração, tom, ritmo e maneirismos.

Você pode escolher um clipe ou uma passagem de um discurso que eles fizeram e praticar imitá-lo, tentando copiar seu tom e técnicas e refletir sobre quais qualidades os tornam um orador eficaz.

Para aprimorar essa dica, uma opção útil é gravar-se imitando o discurso escolhido. Depois, você deve assistir à gravação para identificar pontos fortes em sua fala e áreas para melhorias. Essa estratégia pode ajudá-lo a encontrar padrões e hábitos que você pode abordar por meio de prática e exercícios.

Ao identificar as características que tornam outros palestrantes eficazes, você pode praticar a inclusão dessas habilidades em seus próprios compromissos.

  • Fortaleça seus músculos faciais

Algumas pessoas com problemas na dicção podem se queixar de câimbras nos músculos faciais que os deixam com a fala embolada.

Isso acontece porque os músculos do seu rosto estão fracos ou foram forçados ao extremo, e essa fraqueza pode interferir na sua dicção.

Se você tiver uma apresentação, por exemplo, e precisar garantir que sua fala permaneça clara durante um uma longa fala, pode ser necessário fortalecer os músculos faciais com exercícios.

O mais indicado é praticar exercícios que trabalhem os músculos da boca e da mandíbula, uma vez que estes agem fortalecendo-os.

Provando que aqui no Diego Disse adoramos o canal Cá me disse, aqui vai mais uma dica de vídeo dela, dessa vez pra te ajudar a fortalecer os músculos e melhorar sua dicção.

  • Controle o excesso de saliva

A saliva deixada na boca pode resultar em murmúrios e distorção de alguns sons, por isso controlar o excesso de saliva que se acumula dentro da boca pode ajudar bastante a sua dicção.

Tomar um momento para engolir não apenas manterá sua boca limpa, mas também lhe dará tempo para fazer uma pausa e respirar novamente, o que também ajudará seus ouvintes a compreender melhor o que está sendo passado.

Entretanto, um ponto importante: engula a saliva quando terminar uma frase ou pensamento, nunca no meio de uma frase, pois isso quebrará a linha de raciocínio de quem está te escutando.

Além disso, essa pausa também lhe dará um momento para preparar o que vai dizer a seguir.

  • Prepare-se com antecedência e cuidado com a ansiedade

Como eu disse algumas dicas atrás, prestar atenção a maneira como você fala na presença de pessoas e na ausência delas pode te ajudar a entender melhor se o seu problema é de fato na dicção ou se você está ansioso.

Se você está ansioso porque precisa falar com um público grande ou em uma entrevista de emprego, o ideal é se acalmar e se preparar.

É óbvio que quando você se sente confiante e preparado para falar com outras pessoas, sua dicção funciona melhor, então sentir-se confortável com o conteúdo do seu material pode permitir que você se concentre mais na entrega e menos em ficar ansioso.

Uma boa opção para treinar a dicção em situações de ansiedade é ensaiando na frente de familiares, amigos ou colegas. Em contrapartida, eles podem te dar feedbacks para que você melhore sua fala e fique ainda menos nervoso.

Você pode ler outras dicas no nosso post A arte da fala, como fazer um discurso e apresentações fascinantes.

a Gislene Isquierdo também tem um vídeo muito legal que pode ajudar com isso, então não deixa de assistir!

E aí, gostou? Então comenta e compartilha com seus amigos em suas redes sociais! Vamos ajudar outras pessoas a desenvolverem a capacidade de comunicação.